PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM DE PNEUS

O QUE É ESSE PROGRAMA?


O Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) é uma maneira eficiente de garantir um padrão mínimo de desempenho dos pneus que rodam no Brasil. Ele promove a melhoria da segurança viária, a redução da poluição ambiental e da eficiência econômica.

POR QUE A MICHELIN APOIA O PROGRAMA DE ETIQUETAGEM?


A MICHELIN apoia toda iniciativa de informar o consumidor. A criação das etiquetas de desempenho é uma importante iniciativa que permite ao consumidor conhecer as performances dos pneus. Apoiamos essa iniciativa e colaboramos com o Inmetro, no Brasil, para o desenvolvimento desta legislação.

TODOS OS PNEUS DO MERCADO TERÃO ETIQUETA?


Apenas os pneus radiais de turismo, caminhonete, onibus e caminhão.

A PARTIR DE QUANDO OS PNEUS TERÃO ETIQUETA?


Todos os pneus produzidos localmente ou importados recebem, a partir de outubro de 2016, uma etiqueta com as informações dos três critérios de desempenho escolhidos pelo INMETRO.

QUAL É O BENEFÍCIO PARA
O CONSUMIDOR?


Essa iniciativa permitirá que o consumidor tenha mais informações sobre um dos itens de segurança do pneu (frenagem no piso molhado) e o impacto sobre o meio ambiente (eficácia energética e ruído externo).

QUAIS SÃO AS PERFORMANCES
AVALIADAS?


As performances indicadas nas etiquetas são importantes, mas existem outras necessidades do consumidor em relação aos pneus.

PERFORMANCES AVALIADAS NA ETIQUETA

RESISTÊNCIA AO ROLAMENTO E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

Medida indicativa de eficiência energética através de teste de resistência ao rolamento.

ADERÊNCIA NA FRENAGEM EM SOLO MOLHADO

Medida de segurança em frenagem de emergência através de teste de aderência em solo molhado.

RUÍDO EXTERNO

Medida de poluição sonora através de teste de ruído exterior emitido pelo pneu.

RESISTÊNCIA AO ROLAMENTO


Avalia a resistência exercida pela força oposta rotação do pneu, o qual é influenciado principalmente pelo desenho e composto da banda de rodagem.
Ou seja, quanto menor a resistência do pneu ao rolamento, menor a energia usada para movimentar o veículo e, consequentemente, menor o consumo de combustível e emissões de gases poluentes.

· Para este quesito, o pneu é normatizado pelo ISO 28580.
· O coeficiente da resistêcia ao rolamento é medido em Kg/ton.

ADERÊNCIA NA FRENAGEM EM SOLO MOLHADO


Importante critério de segurança. Avalia a capacidade de aderência na frenagem do pneu em uma superfície molhada.
É a distância de frenagem do pneu em solo molhado (medida em um teste em pista). A aderência em piso molhado é medida através da força a aplicada no pneu e muma frenagem. Quanto maior a força, maior a aderência do pneu em pista molhada.
A unidade de medida para este critério é em metros.

RUÍDO EXTERNO


Medido em decibéis, este quesito avalia a quantidade de ruído externo emitido exclusivamente pelos pneus durante o deslocamento do veículo. Possui importante impacto no ambiente, pois incentiva a diminuição da poluição sonora. Nas etiquetas são representados por uma onda gradual, no qual uma onda é o pneu mais silencioso e três ondas, o mais ruidoso.

· Uma onda: Caminhões e ônibus: nível de ruído ≤ 69 dB.
· Duas ondas: Caminhões e ônibus: 69 dB < nível de ruído ≤ 72 dB.
· Três ondas: Caminhões e ônibus : 72 dB < nível de ruído ≤ 78 dB

COMO LER OS RESULTADOS?

Vídeo Guia de Leitura da Etiqueta



A ETIQUETA AVALIA TODOS OS ATRIBUTOS DE UM PNEU?


As performances indicadas nas etiquetas são importantes, mas existem outras necessidades do
consumidor em relação aos pneus, em particular associadas à economia e à segurança.

CAMINHÕES E ONIBUS

Copyright © 2015 MICHELIN todos os direitos reservados